top of page
  • Foto do escritorZack Magiezi

Confissões matinais.



Tenho me sentido meio estranho, talvez seja coisa da idade chegando, mas tenho evitado pessoas e elas não têm nenhuma culpa disso, tenho andado muito com o silêncio das coisas, a casa vazia, meus objetos queridos, estranho gostar tanto de alguns objetos e mais estranho é saber que eles sabem tanto sobre mim.


Não tenho saído muito, exceto para noite malucas e repletas de torpor no Madame Club (isso dá outro texto), lembro da última vez que me senti assim, há uns dez anos atrás, me sentia como um relógio (de ponteiro por favor) em pleno funcionamento, até que algo me tirou dos trilhos (lembra: desde que a minha vida saiu dos trilhos...) é aquele silêncio antes da tempestade. Ela tocou no meu ombro no bar onde eu estava, a tempestade que atravessou estados só para me ver.


Voltando, estou um pouco enjoado das pessoas, essa é a verdade, dos algoritmos, das concessões que as pessoas têm feito para se tornarem reconhecidas, Vista-se comigo, dublagens estranhas, zen, eu gostava mais de ver fotos malfeitas, lembranças, temos feito poucas lembranças, só passamos horas e horas olhando pata o celular.


Tenho transado pouco, os últimos encontros eu torci para acabar (é horrível isso, mas é verdade), a mesma conversa de sempre, pessoas que conversam com você, mas não largam as malditas notificações. A culpa com certeza é minha, esperando incêndios, o foda de ter vivido alguns encontros que mudaram minha vida é porque sei que eles existem, mas ainda tenho alguns por perto que entendem, isso é bom.


Estranho escrever ainda com sono, acabei de acordar e precisava desaguar um pouco, mas acho que no fundo eu estou me sentido completo demais, não sei ser assim, soa estranho, sempre fui movido à falta, ela sempre foi a minha parceira o dínamo do meu motor, agora estou aqui, pacífico, calado e até (vejam que absurdo) me sentido bonito.


Eu vou escapar dessa paz, mas agora não vou fazer um café ver esse lindo dia nublado e ler um livro.


131 visualizações3 comentários

3 Comments


Unknown member
Sep 15, 2023

Há pouco mais de 3 anos que não me relaciono com ninguém e sinto uma paz tremenda por isso... às vezes penso que não vou mais ter vontade de ter um parceiro... sei lá, só sei que estou em paz.

Like

Unknown member
Sep 14, 2023

Me sinto assim em alguns momentos, não sempre...e de verdade, nada me falta ou sobra. Tudo está exatamente onde deveria estar.

Like

Unknown member
Sep 14, 2023

achei que só eu estivesse me sentindo assim: sozinha e preenchida.

Like
bottom of page