top of page
  • Foto do escritorZack Magiezi

Gárgulas +18


Vi os dois em uma pista de dança, nunca soube dançar e isso me traz certa culpa, mas gosto de me afastar e olhar para a pista, flashes, luzes que mais trazem uma escuridão confortável do que iluminam. A noite estava quente, mas não insuportável, neon, cheiro de álcool e cigarros, gosto desse lado das pessoas, esse que anda pela noite, gárgulas.


Passamos das 3 da manhã, as crianças com os seus celulares já foram embora, alguns mostram sua melancólica dançando sozinhos, outros dormem no sofá velados pelos deuses do sono, mas eles estão ali grudados, testa com testa ligados pela força das sinapses e não pela racionalidade de nada, mas o desconhecido impulso elétrico que manda os dois enfiarem os corpos dentro de uma música, dançavam e de repente eu só queria ficar ali vendo os dois.


Suados, mas com uma beleza humana e esculpida pelas pequenas tragédias secretas que carregavam e ninguém sabia, ele relativamente alto e ela elegante e não parecia pertencer àquele tipo de lugar meio gótico da noite de São Paulo, mas isso tornava tudo mais interessante, quase uma miragem, se enroscavam, os beijos eram de uma gula antiga, mãos tinham uma dança diferente, desciam percorrendo a parte de dentro das roupas como tentáculos ou serpentes.


Foram para a parede que estava do meu lado, ele contra a parede e ela o empurrando seu apetite, tentei disfarçar o olhar, mas algo em mim procurava frestas , não sei se era o escritor ou um certo voyeurismo, talvez seja a mesma coisa.


Vi a mão dela por dentro das calças dele, cena bonita, viva. Tentei não olhar mais, achei que deveria dar certa privacidade, mas duvido que eles tenham notado a minha presença, fui pegar um drinque e quando voltei para a pequena mesa perto da gárgula triste, a mulher do casaco branco tinha partido. Fui andar um pouco, achar novos personagens.


Encontrei o sujeito da dança sozinho no fumódromo, sentado em um êxtase religioso, sorria com o corpo todo, um cigarro aceso na boca e na mão uma calcinha de renda preta.

75 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page